Como Ficar Inteligente Rápido

Você já tem um objetivo, ficar inteligente rápido. Isso é uma parte abstrata do processo. Agora você precisa modelar o que é a inteligência e criar caminhos respeitando regras biológicas e lógicas do cérebro.

Ficar inteligente rápido é possível, mas você precisará de foco e determinação nos seus objetivos. E uma clareza de que não existem métricas. Não dá para medir a quantidade de informação absorvida.

E o cérebro funciona de formas que ainda não estão totalmente compreendidas. Mas uma dica certeira é você apostar em métodos ágeis. Um deles por exemplo é o Mindset.

O termo está em moda e basicamente é a forma como você lida com as situações da vida. Em tradução livre, significaria “mentalidade”.

E nós podemos dividi-la em duas:

MindSet Fixo: Ter um mindset fixo significa não estar tão aberto a aprender, ou ter uma postura pouco receptiva a mudanças. Pessoas com esse tipo de mindset usualmente não gostam de mudanças e são assustadas. Acreditam que é melhor nem tentar para evitar falhas.

Mindset aberto: Esse tipo de mindset costuma ser o que pessoas resolutivas manifestam. É caracterizado pela vontade e abertura para aprender, se adaptar e construir soluções propositivas frente a adversidades.

Agora que você já sabe um pouco sobre mindset e que é possível ficar inteligente rápido, vamos entender melhor outros conceitos para fundamentar e auxiliar a jornada para ficar inteligente rápido e com solidez.

O que é inteligência

A inteligência é um conceito abstrato. Existem métodos como o de Quociente de Inteligência (QI) que mede aspectos gerais conhecidos da inteligência por meio de testes. Ou seja, aquilo que é considerado elementar.

Mas é claro que as aplicações de testes como o de QI não são universais. Eles na verdade podem não significar nada, são apenas métodos de medição com uma metodologia específica e finalidade específica.

Talvez a inteligência que você busque seja o conhecimento e a habilidade de estabelecer conexões entre os diversos conhecimentos acumulados.

E o produto final da inteligência seja a aplicação de múltiplos conhecimentos para solucionar problemas práticos do cotidiano.

Na prática essa é a maior inteligência que as pessoas buscam e muitas vezes não sabem.

Para conseguir desenvolver tudo isso é preciso estar atento a algumas questões, são elas:

Conhecimento Teórico: Para conseguir estabelecer conexões é preciso ter bagagem e conhecimento teórico aplicável. E esse tipo de conhecimento é obtido a partir de conteúdos densos como livros, estudos técnicos, documentários, séries documentais e consumo rotineiro de notícias.

Conhecimento Prático: O conhecimento prático se refere a colocar a mão na massa. Ou conhecer os métodos adequados para tal. Então além de ter o conhecimento teórico é preciso conhecer formas de aplicação daquelas métodos.

Criatividade e Inovação: A capacidade de criar conexões e pensar soluções se chama criatividade. É preciso exercitar o pensamento livre e buscar soluções práticas, mas para chegar lá, além da bagagem é preciso realizar exercícios para fomentar a sua capacidade de pensar sob pressão e realizar as conexões necessárias na sua cabeça.

Cuidado com os atalhos

Se você se interessar e tiver tempo, procure ler Piaget, um gênio fundador do pensamento cognitivo. Sem dúvida esses são os estudos mais importantes para quem quer ficar inteligente rápido.

Mas para ganharmos agilidade na busca da inteligência, vamos focar em um princípio muito importante: atalhos cognitivos.

De acordo com Piaget, uma pessoa se choca com um problema uma vez. E então ela é tirada do lugar de conforto dela e precisa encontrar soluções. Se ela vai criar a solução ou reproduzir isso é outra questão.

Mas a partir do momento em que as pessoas solucionam um problema, elas criam um modus operandi. Ou seja, uma forma de agir. E o cérebro passa a interpretar acontecimentos semelhantes e aplicar a mesma solução.

Claro, não exatamente a mesma. Mas variações dela. Essa é uma forma que nosso cérebro tem de nos proteger e processar informações mais rapidamente. Isso é ótimo e garantiu a sobrevivência da nossa espécie.

Mas para lidar com problemas complexos, pode ser um grande problema. Portanto, é preciso estar atento e consciente dos problemas e soluções e desligar o piloto automático.

É preciso perceber as situações, entender os problemas, processar as informações e construir soluções de forma consciente. Ou de nada vale todo o conhecimento e a inteligência.

Cuidados com o corpo para ficar inteligente rápido

Sabe quando você tenta lembrar de uma palavra e ela some da sua cabeça? Às vezes parece que está na ponta da sua língua, mas você não lembra por nada no mundo?

O problema pode não ser sua memória. Na verdade, duas coisas: ingestão de água e alimentação.

O cérebro é uma parte do corpo e antes de ser o nosso repositório e a casa da nossa consciência ele é parte do nosso corpo e precisa de nutrientes, água e energia para funcionar.

Portanto, para ficar inteligente rápido é preciso ajustar toda a nossa rotina e construir hábitos de uma pessoa inteligente. E muitos desses hábitos vão ajudar no nosso mindset.

Além disso, você pode buscar aprender técnicas de memorização, para reter todo o conhecimento que for adquirindo.

Pessoas com mindset aberto sentem-se bem, abertas, enérgicas. E tudo isso porque valorizam atividades que a auxiliam nisso. E para te ajudar, crie essas rotinas.

A primeira delas é ter uma boa alimentação. Evitar as frituras, comidas de fast food e doces. Você pode comê-los, não existe problemas. Mas nos horários de café da manhã, almoço e jantar priorize comidas frescas, com várias opções de vegetais. Coma frutas.

Beba água. A baixa ingestão de água é uma das principais causas de esquecimento e dificulta muito a capacidade de comunicação e resolução de problemas.

Além disso faça exercícios físicos com regularidade. Isso será muito importante para manter seu corpo ativado. E leia, no mínimo por uma hora do seu dia.

Com essa rotina e uma postura aberta, você ficará inteligente rapidinho.